Meu Karma, Meu Dharma

Em tudo que vejo, eu vejo você
Você é o meu espelho daquilo que não se vê
O reflexo da luz que vem dos seus olhos me faz brilhar
E você então me vê e eu então posso me olhar

Nu, desnudo, pelado, mergulhado no mar da inconsciência
Quem vai me resgatar?
Não ando armado porque nada pode me matar
Eu sou a própria arma
E você é Karma, você é Dharma

Meu Karma, Meu Dharma
Quando será que vou enlouquecer?
Você me arma e me desarma
Levianamente a seu bel-prazer
Você me trata e me destrata
Eu só quero te conhecer
Você reluz e me reduz
Por isso estou com você

Estou acostumado com a rotação da Terra
Mas essa Lua vai me enlouquecer
Nasci preparado pra uma guerra
Que ninguém pode vencer
É apenas Karma, é apenas Dharma
Não há muito que fazer

Não quero me esconder, não quero fugir
Deito sobre um espelho quando vou dormir
E quando sorrio para você, é você que está a sorrir
Sou um espelho enevoado, mas quero me descobrir

Eu sou você, você sou eu, mas quem somos nós?

Se tudo é feito de Luz
Você é a dança do Sol e de Vênus
Você é a flor de Lótus na Terra de Uz
Você é a Estrela Azul Regulus

Não me maltrates por favor
Pois eu sou o seu espelho, a sua dor
É apenas Karma e Dharma meu amor
Que me importa o apocalipse se o seu eclipse já é destruidor

E assim vamos nesse baile do Karma e do Dharma
Pra quem está no compasso dessa louca ciranda
Só existe uma arma:
Satchidananda
Lucas SS Ramalho

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s