Como levar dinheiro na viagem?

Guia do Viajante: Dinheiro

Um dos principais pontos de dificuldade para aqueles que estão começando a viajar é a questão do dinheiro. Cartão de crédito ou em dólar? Cheques de viagem ou cartões pré-pagos?
Primeiro é importante ter em mente qual o tempo aproximado de viagem e qual o destino. Em alguns países é mais difícil encontrar caixas eletrônicos, em outros há um risco maior de roubos e furtos. Com o aumento do IOF, pagar compras com cartão no exterior se tornou mais caro. Uma grande dica que eu dou é ter sempre duas opções disponíveis para acessar o seu dinheiro. Viajando um ano e quatro meses pelo mundo todo, minha primeiro opção era sempre sacar no cartão de crédito. Pagava apenas 20 reais de taxa de saque do Itaú, sem IOF ou juros. Consulte seu banco para se informar das taxas que são cobradas para sacar. Na Índia por exemplo em um saque eu tinha dinheiro para o mês todo. Mas eu não conseguia fazer isto do caixa eletrônico, precisava ir até uma agência específica. E não era em todos os lugares. A questão é que em outros países da Ásia, há um limite de saque muito baixo, o que faz com que esta opção se torne mais cara. Por isso minha segunda opção era o cartão de débito. E também funcionava muito bem. Pelo BB eu pagava IOF de apenas 0,38% na função débito e não pagava taxa de retirada. Então funcionava da mesma forma. Apenas a conversão de dólar saía maior do que no crédito já que é imediata. Novamente, quanto maior o valor do saque, menor era a porcentagem paga ao banco.
Mas e se eu estiver na África, vale a pena sacar tanto dinheiro assim de uma vez? Bem, é questão de saber por onde andar. Algumas cidades da África tem má reputação e outras são mais tranquilas. Nada muito pior do que o Brasil, diga-se de passagem. É como andar no Rio e em São Paulo. Em alguns lugares da capital carioca, você com certeza será roubado, já em São Paulo é possível andar por aí sem ser vítima de surpresas desagradáveis. Mas todo cuidado é pouco. Por isso é sempre recomendado dividir o dinheiro em espécie escondido em diversos lugares da bagagem e do corpo. Se roubarem sua mala, você ainda terá dinheiro por algum tempo e se te roubarem, da mesma forma, você terá dinheiro na bagagem.
Agora suponha que seu cartão não funcione por algum motivo. Bem você ainda tem o outro cartão e dinheiro em espécie. De forma didática podemos dividir o dinheiro viajando da seguinte forma: 33% em espécie, 33% no cartão de débito e 33% no cartão de crédito. Agora por que não usar um cartão pré-pago? Em geral serve para quem viaja apenas para um país específico e quer garantir por exemplo um dólar mais barato já prevendo uma alta. O ponto central é que você precisa carregar o cartão na moeda do pais, dólar, libra, euro etc. Se usa em outro lugar, se é uma viagem por vários países, é duplamente taxado na conversão. Ainda sem contar que paga uma taxa de saque elevada comparada com outros meios. Serve por exemplo se seu filho for apenas para os Estados Unidos e você quer ter controle nos gastos dele. Do contrário compensa usar o seu cartão de débito internacional que é aceito em quase todos os lugares do mundo ou de crédito ganhando milhas e acumulando pontos. Não deixe de entrar em Contato caso necessite entender com mais detalhes a questão do dinheiro ou outra que porventura surgir. Abraços e Boa Viagem.

Como ganhar diheiro viajando?

Lucas Ramalho

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s